Prêmios Literário e Cristina Tavares reafirmam compromisso dos jornalistas com a democracia e liberdade de expressão

postado em: Notícias | 0

 

Fotos: Ricardo Fernandes/ Spia Photo

A noite de entrega dos 3º Prêmio de Jornalismo Literário e 24° Prêmio Cristina Tavares de Jornalismo foi marcada por forte posicionamento político em defesa do estado democrático de direito e das liberdades de imprensa e de expressão. A premiação foi realizada no auditório da Ordem dos Advogados do Brasil – OAB-PE. A solenidade aconteceu dois dias após o resultado do segundo turno das eleições presidenciais que acabaram por escolher o deputado do PSL e capitão do Exército Jair Bolsonaro para ocupar a presidência do país a partir de janeiro do ano que vem.

 

Discursos contundentes e emocionados sobre a necessidade de se construir uma vigilância constante para a manutenção do estado democrático de direito marcaram a entrega dos prêmios, que lotaram o auditório da OAB-PE.

Convidado a abrir a premiação, o presidente da Companhia Editora de Pernambuco (CEPE), jornalista Ricardo Leitão, ressaltou que é preciso estar alerta para os caminhos a serem trilhados no próximo governo, lembrando ter vivido tempos difíceis durante a ditadura militar de 1964 que cassou o direito de livre manifestação da imprensa.

O representante regional da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), Osnaldo Morais, leu na íntegra a nota distribuída pela instituição para os sindicatos de jornalistas do país. Em tom duro, a nota “Futuro incerto para a democracia” expressou a preocupação com o futuro do Brasil após as eleições presidenciais e repudiou a violência contra jornalistas durante o processo eleitoral do segundo turno. Sem qualquer oposição do candidato eleito. “Diante das incertezas do futuro, a FENAJ e seus Sindicatos filiados reafirmam seu compromisso com a democracia, com o Estado Democrático de Direito, com as liberdades individuais e coletivas e com os direitos humanos, trabalhistas e sociais” diz a nota.

O anfitrião, o presidente da OAB-PE, Ronnie Duarte, reafirmou a disposição da instituição na defesa dos valores democráticos, convocando jornalistas e advogados a estarem atentos e unidos quanto ao cumprimento dos princípios constitucionais.

 

A premiação também homenageou à jornalista Graça Araújo, que faleceu no último dia oito de setembro. A irmã da jornalista, Maria Soares da Costa, recebeu dos diretores do Sinjope, Cláudia Eloi e Chico Carlos, uma placa “in memoriam” cujo texto ressaltava a excelência do jornalismo exercido por Graça Araújo e o seu compromisso em fazer da profissão uma trincheira na defesa da população mais pobre e sem direito a voz.

 

Seguiu-se a premiação do 24° Prêmio Cristina Tavares de Jornalismo, com trabalhos inscritos em 13 áreas, sendo cinco delas para estudantes e oito para profissionais. Na categoria estudante concorreram 47 trabalhos. Cinco foram agraciados com certificados e prêmio de R$ 800 reais. A disputa se deu em Internet, Radiojornalismo, Videojornalismo, Fotojornalismo e Texto. (veja vencedores abaixo). O primeiro prêmio, o de Internet, foi entregue pelo sobrinho da deputada Cristina Tavares, Adriano Tavares.

Já os profissionais disputaram nas áreas Internet, Radiojornalismo, Videojornalismo, Criação Gráfica, Ilustração, Fotojornalismo, Reportagem-texto e Reporgagem – Séries e Cadernos Especiais. Cento e setenta e três trabalhos foram inscritos, número superior ao registrado ao de 2017, com 147 trabalhos. Vinte e quatro foram agraciados com o troféu assinado pelo artista plástico Cavani Rosas e R$ 3 mil. (veja os vencedores abaixo)

 

O 3º Prêmio de Jornalismo Literário contou com patrocínio exclusivo da CEPE, também patrocinadora do 24° Prêmio Cristina Tavares de Jornalismo. O Cristina Tavares teve o apoio cultural das prefeituras de Jaboatão dos Guararapes, Recife e Garanhuns, da Câmara de Vereadores do Recife e da Assembleia Legislativa do Estado de Pernambuco.

 

 

Confira os vencedores:

Bacharéis/Estudantes de Jornalismo – Fotojornalismo
Obras Aprovadas no Parque Capibaribe
Shilton Alan Santos Araújo

Bacharéis/Estudantes de Jornalismo – Internet
A Cor da Minha Tela
Ana Roberta Amorim da Silva

Bacharéis/Estudantes de Jornalismo – Radiojornalismo
Foi de Amor
Jéssica Barbosa Maia da Silva

Bacharéis/Estudantes de Jornalismo – Texto
Mulheres que Ocupam
Lorena de Barros Pereira

Bacharéis/Estudantes de Jornalismo – Videojornalismo
Mulheres Indígenas
Luisa Farias Silva

Criação Gráfica
Uma por Uma
Karla Tenório Correia Acioly

Fotojornalismo
Crianças Vivem Em Situação
Rafael Cavalcanti Furtado

Ilustração/Charge
Hermilo
Miguel Abreu Falcão

Internet
A Culpa não é delas
Ciara Núbia de Carvalho Alves
Karla Tenorio Correia Acioly
Alexandre Antonio Ribeiro Gondim

Jornalismo Literário
Bacharéis/Estudantes de Jornalismo – Texto
Poetas Analfabetos do Sertão do Pajeú de Pernambuco
Jefferson William Moraes De Sousa

Jornalismo Literário
Jornalistas Profissionais – Texto
Em Fase de Mudanças
Mariana Cunha Mesquita do Nascimento

Radiojornalismo
A Culpa Não é Delas
Anne Michelle dos Santos Barretto
Elaine Cristina de Santana
Mônica Cristina de Carvalho

Texto – Reportagem e Reportagem com Desdobramento
Exército Juvenil
Marcionila Teixeira de Siqueira
Wagner Arruda de Oliveira

Texto – Séries e Cadernos Especiais e Séries de Reportagens
Uma por Uma
Ciara Núbia de Carvalho Alves
Julliana Correa de Melo E Sá
Adriana Maria Barros da Guarda
Adriana Pimentel Victor
Bianca Trajano Bion
Cinthia Rodrigues Ferreira da Silva
Elaine Cristina de Santana
Isis Gomes de Souza Lima
Luiza Freitas da Fonseca e Silva
Mariana Dantas Costa Videira
Marília Alves Banholzer
Mayra Cavalcanti de Melo
Mayra Milenna Gomes
Mona Lisa Dourado Neves
Márcia Roberta Soares da Silva
Vanessa Louise Cortez de Lucena

Videojornalismo
Pernambuco pela Educação
Cinthia Rodrigues Ferreira Da Silva
Adriana Pimentel Victor
Diego Vieira Nigro de Almeida
Gustavo Henrique Alves Matos

Compartilhe